Últimas Notícias


Servindo Voluntariamente Cabo Verde e a Humanidade

O presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde, Arlindo Carvalho, apresentou à Inforpress o Plano de Contingência da Sociedade Nacional da Cruz Vermelha de Cabo Verde para Infecção Humana ao novo coronavírus, Covid-19, em caso de surto no arquipélago.

O presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde, Arlindo Carvalho, apresentou à Inforpress o Plano de Contingência da Sociedade Nacional da Cruz Vermelha de Cabo Verde para Infecção Humana ao novo coronavírus, Covid-19, em caso de surto no arquipélago.

 

O presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde, Arlindo Carvalho, apresentou à Inforpress o Plano de Contingência da Sociedade Nacional da Cruz Vermelha de Cabo Verde para Infecção Humana ao novo coronavírus, Covid-19, em caso de surto no arquipélago.

O documento enviado à Inforpress apresenta o Plano de Contingência (PC) da Sociedade Nacional da Cruz Vermelha de Cabo Verde (CVCV) para Infecção Humana pelo novo Coronavírus (Covid-19) e define o nível de resposta e da estrutura de coordenação correspondente, a ser configurada em cada nível de resposta.

O plano é composto por três níveis de resposta, designadamente alerta, perigo iminente e emergência em saúde pública de âmbito nacional, sendo que o nível é baseado na avaliação do risco do novo coronavírus que pode ou não afectar Cabo Verde e o impacto na saúde pública. Plano

O projecto abarca questões consideradas importantes, nomeadamente a transmissão da doença, modo de transmissão, eficácia da transmissão entre reservatórios para humanos ou humano para humano, capacidade de sustentar o nível da comunidade e surtos.

Dá uma especial atenção, ainda, a demonstração da propagação geográfica nacional do Coronavírus entre humanos, animais, como a distribuição global das áreas afectadas, a proporção das grandes mobilidades e viagens de nacionais e estrangeiros entre as áreas afectadas e o arquipélago.

No registo consta que a gravidade clínica da doença varia de complicações graves, internamentos e mortes, vulnerabilidade da população, incluindo imunidade preexistente, grupos-alvo com maiores taxas de ataque ou maior risco de graves doenças.

Disponibilidade de medidas preventivas e possíveis tratamentos, e recomendações da Organização Mundial da Saúde e evidências científicas publicadas em revistas científicas constam ainda deste plano.

A Cruz Vermelha de Cabo Verde, segundo o seu responsável, está a concentrar os seus esforços nas áreas em que pode trazer, mais-valia de acordo com as suas competências, atribuições, orientações, e directrizes, em estrita obediência dos princípios fundamentais do Movimento Internacional Cruz Vermelha e Crescente Vermelho.

Lê-se no documento que “retraça uma rápida visão geral das principais ferramentas e directrizes que a Cruz Vermelha de Cabo Verde dispõe, e que os voluntários precisam ter conhecimento e estarem cientes para a sua aplicação na planificação e abordagens em matéria de comunicação, no quadro das operações de preparação e resposta à nova epidemia da coronavírus.

Cabo Verde conta neste momento com quatro casos positivos de Covid-19, sendo que os três primeiros foram registados na ilha da Boa Vista, todos em estrangeiros, com o registo de uma morte de um turista inglês, de 62 anos, que foi o primeiro caso confirmado de Covid-19 no país, falecido na noite de segunda-feira, 23.

O mais recente caso positivo foi testado na Cidade da Praia e divulgado hoje a um cidadão cabo-verdiano, de 43 anos, residente em Achada São Filipe, que chegou de França no dia 18 e que começou a apresentar um quadro respiratório com tosse e febre, tendo o resultado do exame para Covid-19 sido positivo.

Introduza as suas credenciais