As estruturas da Cruz Vermelha de Cabo Verde a nível dos Conselhos Locais estão no terreno a colaborar com as autoridades no combate ao COVID-19. Têm prestado assistência aos mais vulneráveis, na sensibilização de cuidados a ter para evitar o contágio. 

Segundo o Presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde, Dr. Arlindo Soares de Carvalho o foco desta instituição humanitária enquanto auxiliar dos poderes públicos está centrado em apoiar as autoridades sanitárias la onde se mostrar necessário. Neste momento garante que médicos, enfermeiros e socorristas ligados à Cruz Vermelha estão no terreno a prestar amparo aos que precisam. Continuando disse que a par dos médicos e enfermeiros, a Cruz Vermelha têm especialistas nas áreas Psicossocial a prestarem auxílio nos domicílios.

Ao nível das infraestruturas, a Cruz Vermelha já adaptaram as 19 sedes dos Conselhos Locais do país de forma a apoiarem as estruturas de saúde em caso de necessidade, para os utilizar com enfermaria, sala laboratorial ou outro fim qualquer. Na cidade da Praia, onde se situa o hospital central e se prevê um maior número de casos devido a sua composição demográfica, a CVCV está a configurar uma parte do armazém, sito em Achada Grande, para, também, reforçar a capacidade de internamento de eventuais infetados de COVID-19 que possam surgir.

Recorde-se que em Cabo Verde o primeiro caso foi confirmado a 18 de março na ilha da Boavista e que desde o passado sábado, 28 de março o país encontra-se em estado de emergência até ao dia 27 de abril, e em termos de transmissão esta em fase de perigo eminente.

O COVID-19 foi detetado em dezembro de 2019, na China, e já infetou mais de 727 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 35 mil. Em Cabo Verde regista-se 6 casos confirmados e 1 óbito.

Introduza as suas credenciais