Últimas Notícias


Servindo Voluntariamente Cabo Verde e a Humanidade

Os Futebolistas da Seleção Nacional Jogam Fora de Campo Ajudando os Mais Carenciados

Os jogadores da seleção nacional de futebol mostram-se solidários com a difícil situação que vive uma grande franja dos cabo-verdianos, em virtude da pandemia do novo coronavírus. Juntaram-se numa campanha de solidariedade “Driblando a Pandemia COVID-19” angariando fundos para ajudar a Cruz Vermelha de Cabo Verde a diminuir o sofrimento daqueles que mais precisam.

A meio percurso da Campanha “Driblando a Pandemia COVID-19” levados a cabo pelos jogadores da Seleção Nacional de Futebol, os seus representantes no país, Sr. Alveno Soares entregaram à Cruz Vermelha de Cabo Verde o montante de 2.065.000$00 (dois milhões e sessenta e cinco mil escudos cabo-verdianos), para ajudar, via Conselhos Locais, os mais necessitados na mitigação das enormes carências vivenciadas no âmbito do novo coronavírus.

É de salientar que o valor monetário destinado a cada Conselho Local varia de 80.000$00 a 330.000$00 e já está a ser depositado na conta bancária de um fornecedor indicado pelos promotores que os disponibilizará em géneros de primeira necessidade à Cruz Vermelha local mediante apresentação do talão de depósito bancário, que os constituirá em cestas básicas e distribuir aos beneficiários.

Recorde-se que o montante arrecadado pelo combinado nacional, nesta fase, foi mobilizado em aproximadamente uma semana e o procedimento definido para a sua distribuição foi estabelecido, seguindo o acordado com os impulsionadores em função da demografia dos conselhos e do grau de pobreza prevalecente.

Contudo, para complementar as ações de distribuição aos 19 dos 22 Concelhos Municipais, o Dr. Eduardo Ramos, Ponto Focal da Segurança Alimentar e Nutricional na Cruz Vermelha de Cabo Verde e representante desta instituição humanitária nesta campanha solicita um acréscimo às verbas ofertadas para ajustar em despesas de distribuição como bolsas, refeições dos voluntários e transportes.

Segundo Alveno Soares, este projeto é muito maior e mais abrangente que o simples apoiar a população carenciada neste momento penoso porque passa Cabo Verde e o mundo. “Os jogadores escolheram Cruz Vermelha como parceira deste gesto, por a considerarem uma instituição credível, com especificidade e melhor preparada para levar avante e com êxito este projeto” concluiu.

Em alguns dos Conselhos Locais onde o valor disponibilizado já estão na conta dos fornecedores, iniciaram o levantamento dos produtos e confeção das cestas básicas, que segundo consta foram distribuídas no decorrer do último fim-de-semana. Para os responsáveis locais desta instituição humanitária, trata-se de uma iniciativa louvável, na medida em que permite diminuir as dificuldades de várias famílias que passam por privações diversas e que carecem de uma «mão amiga» para levarem a panela ao lume.

“É óbvio que a demanda é bem maior que a oferta, pelo que vamos tudo fazer para ter mais e fazer melhor. Continuamos engajados na busca de mais meios para mitigar às necessidades de muitas famílias” ressalvou Eduardo Ramos.

Introduza as suas credenciais