Últimas Notícias


Servindo Voluntariamente Cabo Verde e a Humanidade

 

 

Para além de outras ações, cuidar dos mais vulneráveis e apoiar famílias desprotegidas, oferecendo refeições quentes aconchegando-as e dar-lhes alento para ultrapassarem as vicissitudes desta crise, tem sido o apanágio do Conselho Local da Cruz Vermelha no Sal, que até agora, ajudou mais de 400 pessoas carenciadas.

 

A Cruz Vermelha, sendo uma instituição humanitária voluntaria e aberta a acolher todos aqueles que queiram fazer parte da sua família e disponíveis em fazer a diferença através de ações díspares, procurando dar respostas rápidas, eficazes e eficientes para debelar os impactos desta pandemia.

 

A atuação dos valentes voluntários deste Conselho Local, no combate ao novo Coronavírus, tem sido de uma bravura incomensurável. Quer na assistência aos passageiros no Aeroporto internacional Amílcar Cabral auxiliando as equipas de enfermeiros da Delegacia de Saúde na aferição de temperaturas, no controlo de cartão de vacinas em consonância com os serviços de Fronteiras e Imigração, como nas ações de sensibilização em escolas e comunidades, prestando assistência aos idosos e doentes crónicos, limpando e dando assistência aos seus domicílios, distribuindo produtos de higiene, entre outros. 

Com a disseminação do novo Coronavírus, nas ilhas de Boavista e Santiago o Conselho Local da Cruz Vermelha da ilha mais turística do país teve que adequar a sua estratégia de forma a precaver pela possível chegada de casos de contágio pela SARS Cov2, na ilha. E esse reajustamento, com base no Plano de Contingência da Cruz Vermelha de Cabo Verde não se limitou às campanhas de sensibilização e angariação de itens essenciais, mas também, no que concerne ao trabalho de distribuição de cestas básicas. Em aproximadamente dois meses, distribuiu-se 158 cestas de alimentos, águas e kits de higiene. “O ponto alto dessas entregas foi a 8 de maio, altura que comemoramos, ainda que em condições especiais, o dia internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelha, com beneficiação de 102 famílias vulneráveis, 43 das quais doadas pelo programa “Driblando a Pandemia Covid-19”, levadas a cabo pelos jogadores dos Tubarões Azuis e os demais 59 oferecidas por pessoas amigas, dentro e fora de Cabo Verde que optaram pelo anonimato” asseverou Ivanilda Rodrigues, responsável pela Cruz Vermelha na ilha do Sal.

 

 O trabalho da Cruz Vermelha no Sal tem-se regulado fundamentalmente pela consecução dos seus projetos, reverenciando sempre as suas atuações nos princípios emanados pelo movimento internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

 

É de realçar que através projetos social, já foram repartidas, mais de 1.400 refeições quentes, graças ao perfil e princípios desta instituição filantrópica que dão garantias aos seus parceiros, organizações e toda a sociedade civil como uma instituição séria, imparcial e transparente. “Devo aqui destacar a Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde e a Cooperativa CODE pela parceria incomensurável que nos tem assegurado, pela abnegação e empenho demonstrado pelos Chefes, cozinheiros e por fim uma palavra de conforto e apreço aos nossos voluntariosos que não medem tempo e esforço para garantirem o bom desempenho do nosso Conselho Local” destacou a Sra. Ivanilda Rodrigues. 

 

“A todos que fazem este projeto crescer diariamente, com os seus donativos faltam-nos palavras para os agradecer por toda atenção e cuidados dispensados a essas famílias em situação de vulnerabilidade. Graças aos vossos apoios poderemos ainda auxiliar mais famílias, idosos, doentes crónicos e crianças carenciadas” assegurou. 

Introduza as suas credenciais