Últimas Notícias


Servindo Voluntariamente Cabo Verde e a Humanidade

A Cruz Vermelha de Cabo Verde - CVCV e a Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde - EHTCV vão, dar continuidade ao projeto “Refeição Quente”, que garantirá, de segunda a sábado, uma refeição quente às camadas mais carenciadas da cidade da Praia.

 A Cruz Vermelha de Cabo Verde, no âmbito da sua natureza estatutária, de entre várias outras missões, tem a de debelar o sofrimento e as enormes privacidades por que passa a franja mais carenciada da nossa população, com uma forte incidência nos idosos, deficientes, mães solteiras, entre outras que viram as suas condições agravadas fase a situação calamitosa que o país vive, em consequência do surgimento e evolução da COVID-19, assinou hoje, 29 de julho, na sede desta instituição humanitária, no plateau, um protocolo de cooperação com a Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde.

 

Considerando a importância do ato, as duas partes fizeram-se representar ao mais alto nível, ou seja, a Cruz Vermelha de Cabo Verde pelo seu Presidente, Dr. Arlindo Soares de Carvalho, acompanhado do Secretário-geral, Dr. Salomão Furtado e mais alguns membros do Conselho Executivo, enquanto a Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde, pelo seu Presidente do Conselho de Administração, Dr. Sérgio Sequeira, coadjuvado pelas Responsáveis do Controlo de Qualidade e da Comunicação e Marketing, Engª. Augusta Vaz e Dra. Isilda Monteiro respetivamente.

 

Por diversas vezes, em situações normais, a abnegada entrega da CVCV nas suas ações de cariz humanitária, nos domínios da educação, saúde, infância, juventude, terceira idade, ambiente, catástrofe, emergência e primeiros socorros são restringidas por falta de recursos financeiros disponível mormente nas situações adversas como as que Cabo Verde vive presentemente.

 

É nesse contexto que a CVCV congratula com esta parceria, disponibilidade e boa vontade da EHTCV na implementação do projeto “Refeições Quentes” que vai diminuir o padecimento e matar a fome de pessoas singulares e famílias em situação de emergência social na cidade da Praia, para de seguida, alarga-lo as outas ilhas onde existam condições logísticas necessárias e exigíveis para o realizar.

 

Segundo o Tenente Coronel Arlindo Carvalho, o sentido de solidariedade e entreajuda dos integrantes deste projeto, encabeçada pelo Dr. Sérgio Sequeira, é a expressão de um inequívoco altruísmo e cidadania em prol do alívio do sofrimento e bem-estar dos nossos conterrâneos que se encontram em situação de extrema necessidade. Continuando disse “o elevado nível de confiança, de “know-how” e da responsabilidade social disponível nas duas instituições, aliadas as enormes expectativas dos seus responsáveis em engendrar alternativas credíveis e consistentes no domínio de intervenção social, garantem à partida, o sucesso deste projeto”.

 

É de exaltar que o projeto “Refeições Quentes” já é uma realidade na ilha do Sal, e com a assinatura deste protocolo será, no imediato, executado na cidade da Praia, para depois estende-lo as demais ilhas do país. Mas para isso, é preciso um forte trabalho de sensibilização junto de entidades e instituições públicas e privadas, personalidades, empresários, diáspora cabo-verdiana e muito mais, para num gesto de solidariedade faze-los abraçar esta iniciativa a favor dos mais desafortunados.

 

O projeto da Praia tem como parceiros, a embaixada Luxemburguesa, Garantia Seguros, Ministério da Família e da Inclusão Social e Federação Internacional da Cruz Vermelha que conjuntamente com a CVCV e EHTCV irão garantir, de segunda a sábado, refeições quentes a cem idosos carenciados do Centro de Dia do Conselho Local da Praia.

 

De acordo com o protocolo a confeção das refeições ficará a cargo da EHTCV e a distribuição assegurada pela CVCV.

Introduza as suas credenciais