Últimas Notícias


Servindo Voluntariamente Cabo Verde e a Humanidade

Aconteceu ontem, 20, um encontro com todos os Representantes Nacionais de Juventude na sede da Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho em Genebra, na Suíça. Giovana Évora, Delegada Nacional de Juventude da Cruz Vermelha de Cabo Verde, participou deste encontro, onde foi discutido as políticas de Juventude de cada Sociedade Nacional.
A próxima geração de líderes da IFRC pediu ao Movimento para abordar o impacto que a COVID-19 – entre outras crises – teve nos jovens de todo o mundo.

A Comissão da Juventude da FICV quer ver mais ênfase nas crianças, adolescentes e jovens adultos e esforços ainda maiores para garantir que os jovens tenham acesso à educação, nutrição adequada, acesso à saúde e proteção contra exploração e abuso.

Em um relatório à Assembleia Geral, a comissão descreveu como a pandemia moldou nossas vidas de uma maneira que nenhum de nós jamais imaginaria, trazendo à tona o melhor e o pior da humanidade – expondo desigualdades, injustiças e divisões geracionais em nosso mundo moderno.

De acordo com os objetivos da Estratégia 2030, os membros jovens estão buscando mais voz nas políticas da FICV e mais oportunidades para promover um envolvimento significativo dos jovens em um mundo cada vez mais complexo.

A vida e o futuro dos jovens foram impactados negativamente de várias maneiras, dizem eles, e ainda assim, ao longo dos últimos dois anos, eles permaneceram a espinha dorsal de nossas operações, enraizados nas comunidades locais, protegendo e cuidando das comunidades em tempos de crise. Eles acreditam que esse trabalho altruísta, com os jovens muitas vezes colocando a si mesmos e suas famílias em risco, deve ser reconhecido e aplaudido, e servir de lição para o futuro.

Durante a mesma sessão da assembleia, Marlène Iradukunda, voluntária da Cruz Vermelha do Burundi e assessora de jovens, foi formalmente eleita para a Comissão da Juventude.

Introduza as suas credenciais